Sei que pode parecer estranho, mas as nossas crenças governam a nossa vida. Sofremos o tempo todo a influência delas na forma em que vemos o mundo a nossa volta e em nossas atitudes.

Para que possamos dar início às mudanças que queremos fazer em nossa vida, precisamos identificar nossas crenças. É necessário tomar consciência delas.

Sabemos que elas estão aqui em nossa mente, habitando em nosso inconsciente. E para ajudar nesse trabalho, trago para vocês alguns tipos de crenças:

Crenças Limitantes

CRENÇAS HEREDITÁRIAS

É representada por tudo aquilo que o indivíduo ouve dos pais e observa em seu sistema familiar. Frases como “você não faz nada direito”, “você deixa tudo pela metade”, “você nunca vai conseguir ninguém”, “tem que seguir o exemplo do seu irmão” e “você é burro” ficam registradas para toda a vida. O mesmo vale para a vivência de situações que envolvem traição, brigas por dinheiro, excesso ou ausência de regras, relação com a comida e injustiças.

CRENÇAS SOCIAIS

São as crenças populares impostas pela mídia ou pela sociedade. Alguns exemplos comuns são: “o mundo é perigoso”, “os ricos são mais felizes” e “você só será aceito se for magro”.

CRENÇAS PESSOAIS

São as crenças criadas a partir da experiência individual. Elas têm origem hereditária, mas se tornam verdades pelas experiências. Se você foi mandado embora ou não passou no vestibular, pode desenvolver a crença de que não é capaz. Se terminaram o namoro com você, pode acreditar que nunca ninguém vai gostar de você.

São muitos os exemplos, e para ajudar tragos mais esses exemplos:

“Nunca vou conseguir dinheiro suficiente” ou “não tenho dinheiro para nada”;
“Só é possível ganhar dinheiro fazendo coisas erradas”;
“Não tenho tempo para nada”;
“Não sou bom o suficiente”;
“Não sei tudo o que preciso”;
“Não consigo aprender isso”;
“Nunca vou conseguir alcançar meus objetivos ou realizar meus sonhos”;
“Tudo precisa ser perfeito”;
“Não consigo me organizar”;
“Eu não mereço sucesso ou coisas boas”;
“Não sei como resolver esse problema”;
“Eu não posso / não consigo / não sei fazer isso”;
“Sou muito velho para isso”;
“É melhor dar do que receber”;
“Sem trabalho duro não se consegue nada”;
“Os outros precisam mudar para minha vida melhorar”;
“Estou destinado a essa vida e a ser desse jeito porque essa é a situação da minha família e por isso, é a minha”;
“O mundo está em crise, e por isso tudo está muito difícil para mim”;
“Não tenho jeito para isso”;
“Não é possível viver do que se ama”.

E aí, conseguiu identificar? Acredita que alguma dessas crenças pode estar impedindo o seu desenvolvimento pessoal, profissional, financeiro, espiritual ou social?

 


Graça Almeida
Graça Almeida

Palestrante Motivacional, Coach, Mentora, Terapeuta Holística e Consultora em Registros Akáshicos.

    3 replies to "QUAIS CRENÇAS BLOQUEIAM SUA VIDA?"

Leave a Reply

Your email address will not be published.